Baú de Memórias

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

A Cerâmica e a Estação

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A Cerâmica e a Estação

Cerâmica Borseto

No início do século XX Alberto Borseto construiu sua cerâmica às margens do Rio Tietê com mais de 80 operários, fornecendo telhas e tijolos para a Companhia Paulista de Estradas de Ferro para as construções de suas estações.

Cerâmica Razuk

Para facilitar o embarque, Alberto Borseto construíu uma cerâmica anexa à Estação de Pederneiras que em 1927 foi adquirida por José Razuk & Irmão, época em que chegou a exportar seus produtos para a Bolívia.

Cerâmica Sapucaí

Por um pequeno período chamou-se “Sapucaí” e seus proprietários foram Carlos Mendes e Sebastião Mendes Neto.

Cerâmica Massad

Em 1959 foi adquirida por João Massad, instalando 23 fornos na fabricação de telhas, tijolos e lajotas, chegando a produzir um milhão de peças/mês. Em 1983, sob a gerência de Salah Edin S. Aly, trabalhavam 60 operários.

 

Além da cerâmica, João Massad instalou a firma “Rumatra” durante sete anos com reformas e manutenção de tratores de esteira.

Foi presidente do Rotary Club de Pederneiras no biênio 1963/1964.

João Massad, nascido em 20 de Julho de 1920, casou-se com Alexandra Zacca e tiveram três filhos: Chedade João Massad (Charles), Richard Massad e Olívia Massad.

Faleceu em 5 de Maio de 1989.

Actualizado em Quarta, 23 Dezembro 2009 21:29  


Estatísticas

Membros : 5
Conteúdo : 66
Favoritos web : 6
Visualizações de conteúdos : 400943

Galeria de Imagens