Baú de Memórias

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Ginásio Anchieta ETCA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Ginásio Anchieta

Adquirindo todo o acervo do Ginásio Dom Luiz, a Sociedade Amigos da Cidade iniciou as atividades do Ginásio Anchieta em março de 1942, em conjunto com a Academia de Comércio. Os primeiros professores foram Antonio Serralvo Sobrinho, Antonio Larizati, Theodulo de Oliveira Lara, Jean Toussaint, Maria Nagiba Risek Maluf, Fádua Razuk, Luzia Dias de Marco e Santo Nercílio S. Dória. Em 1943, sob ameaça de fechamento, assumem a direção o professor Antonio Larizati e Francisco Ruiz Fernandes, que mesmo em dificuldades financeiras, mantiveram o Ginásio em funcionamento. Em 1944 forma-se a primeira turma de ginasianos do Anchieta. A Sociedade Amigos da Cidade lutava com dificuldades, até que em 1950 seguiu para São Paulo uma comissão a fim de solicitar a instalação do Ginásio Estadual, contando com o apoio do prefeito Dr. Antonio De Conti. Em ato do Governador Ademar de Barros, o Ginásio Estadual de Pederneiras foi instalado em 22 de agosto de 1950, sendo sua diretora professora Anna Fernandes Ruiz. Em 1952 voltou a denominar-se Ginásio Anchieta. Em dezembro de 1958, o prédio da escola é destruído por um incêndio. O prefeito Michel Neme consegue junto ao governador Jânio Quadros a construção de um novo prédio. Com terreno doado pela Cia. Mercantil e Comissária de São Paulo de Francisco Ruiz & Irmãos, na Vila Ruiz, e sendo projeto do engenheiro Wilfred Neme e do construtor Jacinto Ghiraldeli, foi construído em tempo recorde o novo prédio do Ginásio, inaugurado em 24 de dezembro de 1959. Em 1963 tem início o curso Normal (magistério), passando a denominar-se Colégio e Escola Normal Estadual Anchieta. Em 1965 assumiu a direção o Prof. Wilson Ruiz Fernandes, que por sua iniciativa e orientação criou a FECIPE - Feira de Ciências de Pederneiras, valorizando e divulgando o trabalho de professores e alunos. Em abril de 1969, sob a direção da professora Maria da Gloria Minguili, criou o Conselho de Alunos, Centro Cívico, Núcleo de Pais e o PAPE – Encontro de Pais-Alunos-Professores-Escola. O nome atual é Escola Estadual Anchieta.

Escola Técnica de Comércio Anchieta

Mantida pela Sociedade Amigos da Cidade, durante a reabertura do Ginásio em 1942, foi instalada a Academia de Comércio Anchieta, com curso Comercial Básico de quatro anos. Em 1945 formou-se a primeira turma de auxiliares de escritório e em 1947, com dificuldades, Francisco Ruiz Fernandes implantou o curso técnico de contabilidade e passou a chamar-se Escola Técnica de Comércio Anchieta. Em 1950 é desmembrada do Ginásio e em 1954 assumem a direção Dr. Jaime Cestari e Prof. Afonso Miranda Catharino, permanecendo até 1957, quando assume a direção o Prof. Sinésio Guiraldeli. Com o incêndio de 1958, a escola passa a funcionar no prédio da Escola Eliazar Braga. O empreendimento da reconstrução do prédio teve a colaboração dos governos estadual, municipal, e de toda a população, destacando o trabalho de seu diretor Prof. Sinésio Guiraldeli, conseguindo o retorno ao prédio próprio, quando em 1966 formou a Banda Marcial da Escola com a orientação do maestro Aparecido Mateus. Em 1973 assume a direção Dra. Maria Lassalet Maran, reformulando o currículo em decorrência da Lei de Diretrizes de Bases da Educação. Em 1999 forma-se a última turma de Contadores da Escola Técnica de Comércio Anchieta. Em 2005 passou a denominar-se Colégio Dom Luiz, restabelecendo o nome do antigo benemérito, esperando a aprovação de novos cursos profissionalizantes para a reabertura da escola.

Pesquisas: Rinaldo T. Razuk.

Actualizado em Terça, 05 Janeiro 2010 00:59  


Estatísticas

Membros : 5
Conteúdo : 66
Favoritos web : 6
Visualizações de conteúdos : 343927

Galeria de Imagens