Baú de Memórias

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Ginásio Dom Luiz

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Ginásio Dom Luiz

Em 1938, o prefeito Antonio Soares Filho e o Dr. Osny Fleury Silveira seguiram para Agudos a fim de solicitar do diretor do ginásio daquela cidade, Pe. João Batista de Aquino, a cooperação na criação do Ginásio de Pederneiras. Incentivado pelo bispo de Botucatu, Dom Luiz Maria de Sant’ana, Pe. Aquino retornou, em agosto daquele ano, com propostas de criação do ginásio com apoio do recém empossado prefeito Mario de Barros Camargo. A campanha pró-ginásio ganhou impulso a partir de 15 de novembro de 1938 com grande concentração popular na praça da Matriz. Estavam presente nessa ocasião o M. Juiz Dr. José Teixeira Pombo, autoridades e representantes das colônias síria e libanesa, espanhola, italiana e portuguesa, além de empresários e fazendeiros que iniciaram uma campanha de arrecadação de fundos para a manutenção da escola, que seria instalada no prédio da União Católica, pertencente à paróquia, na travessa Anchieta. Esta escola recebeu o nome de Ginásio Dom Luiz, em homenagem ao bispo, que após inspeção federal, foi reconhecido em fevereiro de 1939. As aulas foram iniciadas em março de 1939, com mais de sessenta alunos. Em julho de 1941 foi cassada a inspeção preliminar e ordenado seu fechamento. Convocada uma reunião presidida pelo prefeito Dr. Joaquim Cortegoso, com a participação do Pe. José Montezuma, do Dr. Antonio Lotito Sálvia, Delegado de Polícia, Dr. Antonio De Conti, inspetor e mais Dr. Raul David Pimentel, Dr. Osny Fleury Silveira, Fioravante Fabri e Antonio Barbosa Sansão, decidiu-se pela formação de uma caravana que seguiu a capital paulista com autoridades, professores e alunos, para solicitar ao interventor Dr. Fernando Costa pela reabertura do estabelecimento de ensino. Com a chegada da enorme comitiva de Pederneiras no Palácio dos Campos Elíseos, causou admiração nas autoridades, tendo o próprio interventor os recebido quando ouviu do Dr. Osny Fleury Silveira as seguintes palavras: “Não viemos pedir dinheiro; não viemos pedir favores. Viemos pedir à V. Excia. a sua intervenção amiga junto ao Ministro da Educação para que seja reaberto o Ginásio de Pederneiras”. Os representantes da comitiva foram convidados a encaminharem-se à sala de audiências onde o Dr. Fernando Costa se comunicou com o Ministro da Educação Dr. Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro (capital da República), que autorizou a reabertura do Ginásio Dom Luiz. Para manter o Ginásio, o Dr. Osny Fleury Silveira fundou a Sociedade Amigos da Cidade, onde assumiu como diretor e foi composta por Dr. Sahid Miguel Maluf, secretário e Mario Garrone, tesoureiro. (Sequência: Veja Ginásio Anchieta)

Pesquisas: Rinaldo T. Razuk.

Actualizado em Terça, 05 Janeiro 2010 00:59  


Estatísticas

Membros : 5
Conteúdo : 66
Favoritos web : 6
Visualizações de conteúdos : 346640

Galeria de Imagens